Göttinger Predigten

deutsch English español
português dansk Schweiz

Startseite

Aktuelle Predigten

Archiv

Besondere Gelegenheiten

Suche

Links

Gästebuch

Konzeption

Unsere Autoren weltweit

Kontakt
ISSN 2195-3171





Göttinger Predigten im Internet hg. von U. Nembach

Domingo da Epifania , 06.01.2013

Predigt zu Isaías 49:1-7, verfasst von Valdemar Lückemeyer

Estimados irmãos, estimadas irmãs!

Há poucos dias li o anúncio de uma agência de publicidade e marketing que dizia: "A nossa missão é fazer a sua empresa vender mais". A nossa missão é! O anúncio revela a consciência de uma empresa que sabe o que quer, que tem clareza a respeito de sua existência. É fundamental saber o que se quer, ter clareza a respeito de sua existência! "Quando eu ainda não havia nascido, o Senhor me escolheu para ser o seu servo a fim de que reunisse o seu povo e o trouxesse de volta para ele" (v. 5). Aqui se apresenta alguém que também sabe a respeito de sua missão! Ele foi chamado e preparado para isso. E mais ainda: este servo do Senhor "será uma luz para os outros povos a fim de levar a minha salvação ao mundo inteiro" (v. 6b).

A missão do servo do Senhor, portanto, é dupla. Ela tem duas frentes, duas direções: uma voltada para dentro, para o próprio povo de Deus. É a missão interna. A outra voltada para fora do povo de Deus, para os outros povos. É a missão externa. Dito de uma forma bem simples: Deus tem um plano para com o seu povo e também com os demais povos do mundo inteiro. Para realizar este plano, ele chama e encarrega alguém com a tarefa. O texto base da nossa prédica fala de um servo, de um empregado. Ele fala e define este enviado como servo do Senhor. Encontramos esta designação várias vezes no livro do profeta Isaías. Mas quem é este "servo do Senhor"? A quem Isaías se refere quando fala nesses termos? A um indivíduo? A um grupo? Alguém do presente ou alguém que ainda virá e que, portanto, deverá ser aguardado?

Existem várias possibilidades de entender e interpretar este mensageiro de Deus. Às vezes o termo se refere ao próprio povo de Deus. Pois não há como entender diferente o v 3 que diz: "Ele (o Senhor) me disse: Israel, você é o meu servo." Por outro lado há também passagens bíblicas que indicam claramente que o servo do Senhor é identificado com uma pessoa. Assim lemos, por exemplo, no v. 5: "Quando eu ainda não havia nascido o Senhor me escolheu para ser o seu servo a fim de que eu reunisse o seu povo e o trouxesse de volta para ele." Aqui "servo do Senhor" é uma pessoa, provavelmente o próprio profeta.

Servo do Senhor tem, pois, este duplo significado. Ora Deus chama e envia uma pessoa com uma tarefa específica, ora Ele chama e encarrega o seu povo com determinada missão. Mas existe ainda uma outra alternativa: muitos estudiosos da Bíblia afirmam que, quando Isaías fala do servo do Senhor, ele está se referindo ao Messias, ao Salvador, que será enviado por Deus. Neste caso Isaias apontaria para Jesus Cristo.

Entendo que todas estas possibilidades de interpretação não se excluem, ao contrário, se complementam. E mais ainda! Entendo que o servo de Deus também é a comunidade cristã, o povo de Deus, e individualmente o filho, a filha de Deus, que foi chamado por Deus por ocasião do Batismo. Chama atenção como Deus se empenha para que os seus permaneçam junto a ele, fiéis e obedientes a Ele somente. Quando o seu povo se desvia e se afasta dele, ele encarrega alguém com a tarefa de buscar de volta os seus, de ir atrás dos afastados, de reunir os dispersos. Deus chamou e preparou muitos servos para que reunissem seu povo em torno dele tal como o pastor reúne as ovelhas em torno dele, o rebanho todo. E o próprio povo de Deus foi chamado para ser luz para os outros povos e levar o plano de salvação de Deus ao mundo inteiro.

Deus quer reunir, juntar, manter unido e salvar a todos. Não quer que ninguém se perca, ao contrário, quer que todos tenham vida em abundância, que todos sejam salvos. Este seu plano universal ficou bem claro, quando se revelou ao mundo na pessoa de Jesus de Nazaré. O Evangelho deste domingo nos fala de como Natanael reagiu ao encontrar-se com Jesus: "Mestre, o senhor é o Filho de Deus! O senhor é o Rei de Israel!" (Jo 1.49). Em Jesus vemos o verdadeiro servo de Deus: fiel a Deus, que chama o pecador ao arrependimento, que o busca para trazê-lo de volta a Deus, que oferece a salvação gratuitamente a todos, sem exceção. Ele se identifica como a luz para os outros povos ao dizer: "Eu sou a luz do mundo; quem me segue terá a luz da vida e nunca andará nas trevas" (Jo 8.12).

Ao mesmo tempo, Jesus chama, prepara e envia seus seguidores a serem servos de Deus. Ele os encarrega com a tarefa missionária, dizendo: "Vão a todos os povos do mundo e façam que sejam meus seguidores" (Mt 28.19a). Pois "vocês são a luz para o mundo todo" (Mt 5.14a). Deus não cruza os braços diante dos descaminhos e da desobediência de suas criaturas. Ele não quer a ruína e morte de ninguém e não aceita que as regras de vida do mundo orientem e determinem a vida dos seus. Onde Ele governa e determina a vida, ali há luz. Assim já o relata o livro de Gênesis no texto da criação do mundo: "Deus disse: haja luz e houve luz" (Gn 1.3).

Prezados irmãos e prezadas irmãs! Você e eu, individualmente, como também todos nós, Comunidade de Jesus Cristo, somos chamados a sermos servos de Deus. Em nós e através de nós Deus quer buscar o afastado do seu rebanho e quer presenteá-lo com nova vida, uma vida que deixa guiar-se por Ele e segue os Seus caminhos. "Por isso vivam como gente que pertence à luz. Pois a luz produz uma grande colheita de toda a espécie de bondade, honestidade e verdade" (Ef 5.8s).

A mensagem natalina, que ouvimos há duas semanas, ainda ecoa em nossas mentes: "Hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador de vocês - o Messias, o Senhor!" (Lc 2.11). Celebramos hoje o "domingo da Epifania". Com ele iniciamos um novo período no calendário da Igreja. Celebramos o período em que Deus revela a Sua luz, a Sua glória ao mundo - e quer fazer isto através de nós e conosco. Esta é nossa missão. Que tenhamos clareza e consciência desta nossa tarefa e que a assumamos com alegria e gratidão. "Você é meu servo, e por meio de você vou mostrar a minha grandeza" diz Deus. Que assim seja.

Amém.



P. Valdemar Lückemeyer
Carazinho, RS, Brasil

E-Mail: luckemeyer@annex.com.br

(zurück zum Seitenanfang)