Göttinger Predigten

deutsch English español
português dansk Schweiz

Startseite

Aktuelle Predigten

Archiv

Besondere Gelegenheiten

Suche

Links

Gästebuch

Konzeption

Unsere Autoren weltweit

Kontakt
ISSN 2195-3171





Göttinger Predigten im Internet hg. von U. Nembach

Domingo de Pentecostes, 11.05.2008

Predigt zu Números 11:24-30, verfasst von Egberto Schwanz

  

Prezados irmãos e prezadas irmãs em Cristo ! Estimada Comunidade !

Em si deveríamos cantar o cântico: "Parabéns a você". Porque no dia de Pentecostes, com a descida do Espírito Santo, os discípulos começaram a executar a missão com que Jesus Cristo os incumbira pouco antes de subir aos céus. Pelo menos é isso o que nos é relatado no segundo capítulo do livro dos Atos.

Fala-se no milagre de Pentecostes e pensa-se no dom das línguas. Pessoalmente, sou de opinião que o milagre da descida do Espírito Santo foi e é: as mais diferentes pessoas, todas com suas próprias línguas, ouvem e começam a entender as grandezas de Deus, graças ao dom do Espírito Santo. E é isso o que nos mostra Lutero na explicação do terceiro artigo ao dizer:

"Creio que por minha própria razão ou força não posso crer em Jesus Cristo, meu Senhor, nem vir a ele. Mas o Espírito Santo me chamou pelo evangelho, iluminou com os seus dons, santificou e conservou na verdadeira fé. Assim também chama, ilumina, santifica toda a cristandade na terra, e em Jesus Cristo a conserva na verdadeira e única fé....."

Ao final da primeira prédica de Pedro os apóstolos são perguntados pela multidão:

 

"Que faremos, irmãos?" Respondeu-lhes Pedro: "Arrependei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo para remissão dos vossos pecados, e recebereis o dom do Espírito Santo."

Continuando a leitura deste capítulo constatamos que naquele dia de Pentecostes em Jerusalém nasceu a primeira comunidade cristã. Portanto, podemos dizer que estamos comemorando hoje o aniversário da Igreja. Os discípulos desincumbiram-se das tarefas que Cristo lhes havia confiado: Testemunharam e anunciaram, a partir das Escrituras Sagradas, a salvação pela qual ele deu sua vida e foi ressuscitado.

No capítulo 11 do livro de Números, do qual é tomado o texto base da prédica, encontramos o povo de Israel a caminho no deserto. Aquelas pessoas não mais estão  satisfeitas com o maná, com o qual o Senhor as alimentava milagrosamente durante toda a sua peregrinação . Começam a queixar-se de sua sorte e a desejar as comidas dos egípcios, iniciando um choro generalizado por comida diferenciada. Nessa situação inclusive Moisés não tem mais forças, vacila e diz ao Senhor:

"Por que fizeste mal ao teu servo, e por que não achei favor aos teus olhos, visto que puseste sobre mim a carga de todo este povo? Donde teria eu carne para dar a todo este povo? - Eu sozinho não posso levar todo este povo, pois me é pesado demais"  (Nm 11.11,13a,14).  

E Moisés deseja morrer -  também Elia, Jó, Jeremias e Jonas o desejaram  -   porque não suportavam mais a situação. No entanto, Moisés encontra graça diante do Senhor em meio a seu desespero e recebe nova missão, qual seja a de escolher setenta pessoas de sua confiança dentre os anciãos.  Ele executa sua tarefa, mas continua com dúvidas:

"Seiscentos mil homens de pé é este povo no meio do qual estou; e tu (Senhor) disseste: Dar-lhes-ei carne, e a comerão um mês inteiro."  (Nm 11.21).                     

Mas para Deus não existem coisas impossíveis.

Estimada comunidade! Aqui começa o texto de nossa prédica. Eu leio mais uma vez Números 11. 24 - 30.     

Até poderíamos dizer: Aqui começa um Pentecostes no deserto. Moisés executa sua tarefa, transmite a todo o povo as palavras do Senhor, ajunta os setenta homens dos anciãos, e os coloca ao redor da tenda. E Deus pôs do seu Espírito por sobre os mesmos e eles começaram a profetizar.

Nosso texto ainda apresenta um intermezzo: Dois anciãos convocados (Eldade e Medade) haviam permanecido na tenda profetizando no arraial. Josué, filho de Num, servidor de Moisés, solicitou-lhe que os impedisse, ao que Moisés lhe respondeu:

 "Tens tu ciúmes por mim? Tomara todo o povo do Senhor fosse profeta, que o Senhor lhes desse o seu Espírito" (Nm 11.29).

Olhando ainda para o contexto, aos versículos que seguem ao texto da prédica, constatamos que, como por ocasião do milagre do maná, relatado no livro do Êxodo,  também aqui o povo se tornou desobediente e teve que arcar com as conseqüências da ira de Deus.

E hoje, minhas irmãs e irmãos, por acaso é diferente? Será que ao longo dos dois mil anos de existência da Igreja cristã não podemos observar sempre de novo que o ser humano se esquece mui rapidamente de tudo o que Deus fez, faz e prometeu fazer por nós? Também na Igreja volta e meia existem questionamentos, quer dos membros, quer dos obreiros e lideranças! E estes trazem consigo insatisfações, dúvidas, desespero, individualizações e até separações !

Moisés disse a Josué no versículo 29b:

"Tomara todo o povo do Senhor fosse profeta, que o Senhor lhes desse o seu Espírito!"   

Em Pentecostes este desejo de Moisés foi concretizado com a descida do Espírito Santo.   

O milagre de Pentecostes aconteceu. O Apóstolo Paulo escreve em sua 1ª Carta aos Coríntios 12.13, na leitura da Epístola para este dia:

"Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito."  

Aliás, por ocasião do nosso Batismo o próprio Deus fez de nós seus filhos e filhas, presenteando-nos com a semente da fé. E no Evangelho previsto para a leitura neste dia,  o ressuscitado aparece aos seus discípulos, soprou sobre eles e disse-lhes:

"Assim como o Pai me enviou, eu também vos envio."  -  "Recebei o Espírito Santo."

É o que diz o evangelho de João.

O Espírito Santo não é exclusividade de uma pessoa ou de uma igreja. O Espírito de Deus sopra onde quer. Assim lemos no Evangelho de João. Ele faz parte do "pacote de presentes" que o Senhor tem reservado a todos os seus filhos e a todas as suas filhas. Desde o dia de Pentecostes podemos ter a certeza de que o trino Deus está conosco a caminho e, graças à ação do Espírito Santo, a Igreja continua apesar de todos os questionamentos, desincumbindo-se da missão que Jesus Cristo lhe outorgou.        

 Amém.

 

 



Pastor emer. Egberto Schwanz
Curitiba, PR Brasilien
E-Mail: gbrakemeier@gmx.net

(zurück zum Seitenanfang)